origem

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

All They Need is 4... Again!

video

Homenagem à equipa andrade pelo fabuloso desempenho em terras de Sua Majestade, ao som da mais mítica banda inglesa de sempre, os THE BEATLES! Enjoy lolololol!!!

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Olha o que aí vem...

Caros Amigos,

Em entrevista concedida ontem à RTP N, José Couceiro disse estar pronto para voltar a treinar ou quem sabe até mesmo ser, outra vez, dirigente...
Agora tentem adivinhar onde isso poderá acontecer, visto que ele e Vieira são tão amigos...

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Aviso à Navegação

Como todos sabem hoje é dia da Selecção de quase todos nós tentar garantir o apuramento para o Euro 2008. No entanto alerto os jogadores do Glorioso Sport Lisboa e Benfica que representam a mesma.

Ao Nuno Gomes que será titular:

Nuno, cuidado! Estás a jogar em casa do inimigo. Atenta no teu Boletim de Vacinas; é imperioso que esteja em dia. O vasto leque de doenças contagiosas que por esses lados abundam chegam para que a OMS declarasse quarentena perpétua do local. Tenta estar sempre rodeado de jogadores finlandeses, uma vez que estes têm um porte atlético superior ao teu e, seguramente, conseguir-te-ão proteger de possíveis objectos que poderão ser lançados da zona onde se vão sentar a esmagadora maioria dos porcos. Aconselho-te a usares uma máscara, visto que o ambiente putrefacto que vais encontrar nessa estriqueira é propício a náuseas, desmaios e fortes cefaleias que nem a Aspirina resolve... Por isso, boa sorte! Ah, e não te lesiones.


Ao Quim que se sentará no banco:


Recomendo-te os mesmos cuidados que referi ao Nuno Gomes. No entanto, quando te sentares no banco de suplentes e uma vez que esse mesmo é usado pela equipa do putedo, observa atentamente se não se encontram seringas usadas e agulhas em estado de contaminação agravada. No caso de jogares alguns minutinhos pede emprestado um capacete de guerra aos Comandos e um colete à prova de bala aos agentes da autoridade presentes no curral, perdão, no local.
Boa sorte!

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

?????


Ainda não percebi se isto é o cartaz publicitario para o Rock in Rio ou se ainda estão a gozar com a pobre lagartada ter levado 3 do Braguinha...

terça-feira, 13 de novembro de 2007

A palavra mais versátil da língua portuguesa


" Merda "


Chega-se à conclusão que deve ser a palavra mais versátil da língua portuguesa!!!!

O uso do vocábulo merda é uma questão de educação. Ninguém pode negar que o utilizamos para múltiplas circunstâncias, relacionadas com muitíssimas coisas.

Por exemplo:

Orientação geográfica: -Vai à merda!

Adjectivo qualificativo: Tu és uma merda!

Momento de cepticismo: Não acredito nesta merda!!!

Desejo de vingança: -Vou fazer-te em merda!!!

Acidente: -Já fizeste merda!

Efeito visual: -Não se vê merda nenhuma !!!

Sensação olfactiva: - Cheira a merda...

Dúvida na despedida: - Por que não vais à merda?

Especulação de conhecimento: -Que merda será isto?

Momento de surpresa: -Merda !?!?!

Sensação degustativa: -Isto sabe a merda!

Desejo de ânimo: -Rápido com essa merda!!!

Situação de desordem: -Isto está uma merda!!!

Rejeição, despeito: -O que é que esse merdas pensa?

Para descobrir o paradeiro de qualquer coisa: -Não sei onde foi parar aquela merda...

Interjeição comum: -Que merda!!!

Crise das 17h30: -Vou-me embora desta merda!!!

Futebol: -Isto parece o Sporting!

lolol =D

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

domingo, 11 de novembro de 2007

O que têm em comum estes dois homens?!





















O que têm em comum estes dois homens?!
Ambos são ditadores e estão agarrados ao poder. Ambos têm inimigos. Segundo os mesmos, são constantemente vítimas de cabalas e perseguições internas. Ambos vivem obcecados: Chávez com George W. Bush e Vieira com Pinto da Costa. Democracia não é com eles, fingem-na, mas não a têm.
Veja quem são os "inimigos" do Presidente do Sport Lisboa e Benfica aqui.
A sua opinião é importante!

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Quem manda sou Eu...


"... mas alguém duvida de que os Meus julgamentos não vão ser onde Eu quero?!..."


Segundo se fala por aí o acusado flatulento não quer ser julgado na Madeira. No requerimento de abertura de instrução, a propósito da acusação referente ao jogo Nacional - Benfica, que terminou com a vitória do clube satélite por 3-2, Pintelho nas Costas alegou não ser aquele o tribunal competente. Argumenta que o alegado crime foi cometido em Braga, onde morava o árbitro que foi contactado telefonicamente pelo porcalhão António Araújo, e não no Funchal, onde decorreu o jogo. Em relação à fruta oferecida ao Jacinto -Leite Capelo Rêgo- Paixão, o Peidolas refere que o seu julgamento deverá ser efectuado no Alentejo -muito perto da fronteira; pira-te- já que foi aí que se deu o "eventual envolvimento" com o Jacinto. -Desculpem lá... "eventual envolvimento"?! Além de flatulento o tipo engole, eventualmente, cobras vivas?! Está bem...

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

O POLVO (17ª Parte)

Continuação

“(...) A sala de audiências estava repleta. Nas primeiras filas, os jornalistas disputavam os melhores lugares e as estações de televisão competiam pelos melhores ângulos. O povo comprimia-se nas quatro filas de bancos a si destinadas. Lá fora, nos corredores, lutava-se por uma aproximação à porta da sala de audiências, onde se posicionavam alguns repórteres radiofónicos, todos a entrarem em directo. Uma selva de cabos, dominada pelas copas mais altas dos microfones. «Fantástico», pensou o responsável pelas audiências de um canal televisivo em ascensão meteorológica (apontada assim por ter substituído os velhos apresentadores do tempo pelas melhores pernas da capital e arredores...). O carro celular travou a fundo e logo ali foi rodeado por outra multidão de jornalistas. Um deles era mesmo um conhecido pivot televisivo, que nesse dia trocara o conforto do bar onde costumava «aquecer» para o telejornal pela reportagem em directo e ao vivo. De colete de repórter bem apertado, foi ele quem conseguiu formular a primeira pergunta a José Guimarães: -Considera-se inocente ou culpado? Guimarães reconheceu de imediato o jornalista e até pensou pedir-lhe um autógrafo, mas não teve tempo para mais, pois foi empurrado por dois possantes guardas prisionais para o corredor de acesso à sala de audiências, onde entrou perseguido pelos jornalistas. -Vai fazer-se justiça! -gritava o chefe da equipa de advogados de Guimarães, o conhecido doutor Mário Taipas. Excepcionalmente, aquele era um julgamento com jurados, situação raríssima na história jurídica do País. Os advogados de Guimarães desconfiavam de uma certa conivência dos juízes com a polícia de investigação, pois aqueles eram tempos de limpeza geral das contas da nação, e nos últimos meses tinha ido tudo a eito. Para dar só um exemplo, até o ex-primeiro-ministro tinha passado dois dias na penitenciária geral... Os jurados eram sete e tinham apenas uma coisa em comum: não queriam estar ali. Impedidos de usar telemóvel durante o julgamento, os jurados imaginavam também o quão difícil ia ser viver durante meses numa pensão de duas estrelas sem água corrente nos quartos, que foi o melhor que um Estado depauperado de finanças conseguiu encontrar. José Guimarães exibia outro estado de espírito, ele que logo que entrou na sala deaudiências lançou um olhar sobre os homens e as mulheres que o iam julgar. «São minha gente», pensou, tentando sorrir para as câmaras e lançando um olhar cúmplice à mulher e à filha. Na sala de testemunhas, Reginaldo Teles e Galo da Costa não estavam tão tranquilos. -Reginaldo - disse, baixinho, o chefe -, não te esqueças do combinado... -Sim, chefe, esteja tranquilo, vou negar tudo do princípio ao fim... -Mas não te enerves. O Procurador vai armar-te algumas armadilhas. Faz de conta que não percebes a pergunta e diz «não sei» quando te parecer que te querem entalar. -Sim, chefe, mas e o cheque? -Qual cheque, porra! Não há cheque nenhum. O cheque não é teu, é aqui do presidente do Leça e foi entregue ao Guimarães como um simples empréstimo de capital. E isso, que se saiba, não é crime. -Não, chefe, mas e se o Guimarães abre o livro? -Isso está fora de hipótese. Tinha muito mais a perder do que nós, e ainda a semana passada entreguei dois mil contos à mulher dele... -´Tá bem, chefe, não se preocupe, vai tudo correr pelo melhor, não é, Senhor Manuel Lopez “Rodriguinhos”.
O presidente do Leça não estava tão seguro disso e falou alto de mais para o gosto de GC: -No meio disto tudo, quem se vai lixar ainda vou ser eu. Mas se for assim... -Calma, presidente, não vá mais longe. Você sabe muito bem que isto está controlado -corrigiu, de pronto, GC. -Sim, eu sei, mas um julgamento é sempre um julgamento e já ouvi dizer que o Ministério Público tem um trunfo na manga... -Ter um trunfo, pode ter. Mas não é de certeza o ás de trunfo. Desses eu tenho dois na manga -gabou-se GC, enquanto abria um dos jornais desportivos do dia e se ria com um título. -O fim do Império, dizem estes anormais -comentou. -Mais uma vez vou provar a estes tipos que quem faz as previsões sou eu... A Polícia Judiciária tinha conseguido, após longos meses de investigação, reunir provas suficientes para levar à barra do tribunal não só o árbitro José Guimarães mas também um conhecido presidente que podia arrastar consigo GC e Reginaldo. A acusação teve mesmo a ousadia de nomear estes dois últimos como testemunhas de acusação de Guimarães. A ideia era clara: de uma só cajadada, juntavam-se todos os coelhos na mesma toca. E podia ser que um tiro para o ar conseguisse abater o chefe da corja. O certo é que depois da investida da PJ, Galo da Costa ficou mais frágil. O escândalo tinha sido enorme e já ninguém duvidada da existência de uma poderosa organização que fabricava resultados e distribuía dividendos por muita gente. Para se safar da contenda, GC teve de se apoiar em muita gente. Pedir pareceres jurídicos. Dar a conhecer um pouco da sua vida. Claro que foi ajudado por pessoas importantes e bem colocadas, mas, não obstante tudo terem feito para uma defesa bem alicerçada, foram tomando conta da situação e, em cada passo dado, GC tornava-se mais refém dos amigos que o apoiavam. Os advogados mais directamente ligados a ele, para além dos milhares que foram facturando, passaram a ocupar lugares de relevo em toda a estrutura do nosso futebol, somando vencimentos que fariam inveja a um qualquer ponta-de-lança que semana a semana leva atrás de si muitos milhares de amantes do futebol. Eram verdadeiros artistas na arte do embuste, e a ausência de carácter e de coluna vertebral ainda mais os assemelhava a autênticos répteis (...)”.

Continua

Nota: Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência


terça-feira, 6 de novembro de 2007

PENALTY... PALHAÇOS!!!

video

Anda a manada a UIVAR pela falta que, segundo eles, não existiu e que deu origem ao segundo golo do Benfica e consequente vitória em Paços de Ferreira.
Mas a manada esquece-se que nem só do ar ou –consoante os casos- de merda vive o Homem (homem). Há, e ainda bem, pessoas atentas aos acontecimentos futebolísticos no nosso país. Agora, as mentes porcas e opinadeiras, cheias de correntes de ar naqueles infelizes cérebros vazios de conteúdo válido, (jornaleiros avençados e respectivos vomitadores de opinião televisivos) faz com que este tipo de lances passe em cegueira colectiva.